Carregando...

MORGENSTERN

Bem-vindo ao futuro, à esperança, às estrelas do amanhã
SOBRE NÓS

Cartografia

É a ciência de representação gráfica da superfície terrestre, tendo como produto final o mapa, ou seja, é a ciência que estuda os mapas.
A cartografia teve grande desenvolvimento com a civilização grega. Eles estabeleceram a esfericidade de terra (paralelos, etc.); desenvolveram a geodesia (dividir a terra), calculando a sua circunferência e criando o sistema de coordenadas gráficas, dando precisão aos mapas.
O uso do mapa e a evolução das técnicas cartográficas ganharam grande impulso devido às grandes navegações e a invenção de imprensa. A cartografia é atualmente dependente da tecnologia.
Mapas são sempre uma representação simplificada do mundo real, feita numa superfície plana. Eles possuem uma linhagem própria, lingada a geografia e a um conjunto de regras bem definidas. Os mapas também pertencem a outras ciências.

 

Alguns tipos de mapas

Exemplo: Mapa Básico – Mapa Mundi.

  • Um mapa utiliza escalas pequenas;
  • Apresenta limites político administrativos;
  • Representa grandes partes da superfície terrestre com poucos detalhes.

Exemplo: Carta – Mapa turístico.

  • Utiliza grande escala, mostrando o maior número de detalhes;
  • Serve como guia turístico;
  • Em geral lugares de pouca dimensão (regiões, cidades, bairros).

 

Mapa Temático

Cartograma — Cujo objetivo é mostrar sobre a distribuição espacial de determinado objeto, produto ou dado.

Amorfose — Mapa no qual superfícies reais sofrem uma distorção para se tornarem propícios à variável que está sendo representada.

O que o mapa obrigatoriamente deve ter?

  • Escala;
  • Legenda;
  • Orientação;
  • Coordenadas Geográficas.

 

Desafios da Cartografia

Como reduzir proporcionalmente o que será representado?

Parte do problema pode ser resolvido por meio de escalas gráficas ou numéricas.

Como representar em um espaço geométrico plano o que, na realidade, é curvo?

Parte do problema pode ser resolvido por meio das projeções cartográficas cilíndricas, cônicas e planas (tangencial, popular, azimutal).

Projeção Cilíndrica

Principais características:

  • O Equador é a única linha que mantem a dimensão original;
  • Todos os paralelos e meridianos se cruzam formando ângulos retos (90°);
  • Os meridianos que no planeta se encontram nos polos não aparecem nesse tipo de projeção.

Principais problemas:

  • As imagens distorcem à medida que aumenta a latitude;
  • A 45° de latitude, a área representada passa a ter o dobro de seu tamanho real;
  • A 75° de latitude, a área já é 16 vezes maior que a realidade.

Tipos de projeções cilíndricas:

Mercator — distorce algumas latitudes.

Peter — distorce tudo proporcionalmente.

Projeção Cônica

Principais características:

  • Somente o paralelo que tangencia a base do cone possui suas dimensões reais;
  • Todos os medianos desenhados no mapa são divergentes no vértice do cone, ou seja, partindo do mesmo ponto vão afastando-se cada vez mais;
  • Os paralelos e meridianos não formam ângulos retos.

Principais problemas:

As projeções cônicas são muito utilizadas para representar partes de um hemisfério terrestre;
Nesse tipo de projeção, os países representados fora das regiões temperadas apresentam grandes distorções.

Escalas

Relação matemática entre a distância real e àquela traçada nos mapas.

  • Gráfica;
  • Numérica.
Legendas

Símbolos utilizados para representar um fenômeno qualquer em um mapa. Os símbolos mais utilizados são: Linhas e cores.

Referências:

Conteúdos passados pelo professor de geografia do IFPR – Campus Assis Chateaubriand, Renato Guerreiro.

Por: Nathália Jorge.

Deixe uma resposta